Promessas




Prometi para mim mesmo que escreveria no mínimo uma vez por dia, isso faz uns trinta dias, no primeiro dia de promessa me empolguei escrevi dois textos e os publiquei em meu blog, no segundo escrevi mais um texto, no terceiro lutei para escrever três parágrafos, e no quarto nem consegui completar os cento e quarenta caracteres do twitter. Venho nesse dilema de querer e não conseguir cumprir a promessa feita a mim mesmo.

Não sei o que falta se é inspiração, criatividade ou até força de vontade. Falta de força de vontade não é, pois todo dia sento na frente do computador e começo aquele gostoso ritual, a começar pelo estabilizador e terminar por aquele documento em branco de Word 2007 em minha frente, digito poucas palavras, mas logo desisto desse processo e no X logo clico.

E assim vivo meus dias de desilusões próprias, de promessas não cumpridas. Ao escrever aqui esse texto começam a borbulhar em minha mente promessas que fiz e não cumpri nem a mim nem aqueles ao qual prometi. Me recordo como se fosse hoje, de um dia me despedindo da minha avó que morava no interior, respondendo afirmativamente ao pedido dela de ir mais a sua casa para conversarmos. Mas na correria do dia-a-dia os messes se passaram, e esquecendo fui da minha promessa, quando dela lembrei já era tarde no esquife já estava.

Quando realizamos uma promessa há euforia, quando lembramos que não a realizamos há melancolia! Por isso tomei uma posição, prometer o mínimo possível para que possa viver sem a tristeza de não ter realizado aquilo prometi!

11 comentários:

  1. Achei interessante seu post. De forma simples, trata um problema comum, bem mais comum à nós brasileiros. Tbem sou assim. Há tempos, um dos meus grandes sonhos era escrever um livro, nunca consegui escrever um livro, nunca consegui me concentrar em um roteiro que se diga no mínimo interassante. Sua história guarda grande semelhança com a minha. A "falta de tempo" tem sido minha eterna desculpa. E com o tempo percebi q não era so desculpa p/ escrever um livro, ms p/ todos os projetos que de cara e involutariamente eu achava grandioso... Um abraço companheiro.

    www.rodrigons.blogs.sapo.pt
    @yorodrigosilva

    ResponderExcluir
  2. Caramba...né que vc escreve?!?Parabéns menino...e eu to elogiando de verdade...pq eu adoro "zoar" mas, gostei de seus textos...né q vc um "tapadinho" legal? rsrsrs...desculpas, é q não resisti deixar de comentar isso...achei engraçado a autodefinição...

    ResponderExcluir
  3. Muito interessante, dá p perceber q vc n pensou numa situação e escreveu, vc viveu e ainda vive! Vc eh muito inteligente, n por esse texto, tbm pelos teus pensamentos no twitter...mt massa msm

    ResponderExcluir
  4. Ao ler o seu texto, de parei com ,oque tenho passado. Me sinto assim como vc, tenho tantos projetos mas não consigo ,por em pratica, mas não desisto porque, eu sei que Deus se agrada, de cada um deles porisso ,não desisti ainda, porque Ele capacita os seus escolidos e eu creio que, tudo posso naquele que me fortalece.

    ResponderExcluir
  5. Nossa guri tu escreve muito bem, parabéns.!!!!Me identifiquei muito com esse post pq quando criei o meu,fiz essa mesma promessa, mas não tenho conseguido cumprir, o que me deixa até mesmo as vezes frustrada, pq queria dividir tantas coisas, mas a falta de tempo, e até por aqueles dias que mesmo a cabeça estando a mil, cheia de idéias, frases, não se consegue fazer é nada.
    Bem, teu blog é muito tri mesmo,que Deus aumente ainda mais este teu dom de escrever....
    Abraço

    ResponderExcluir
  6. Adorei a crônica... Parabens...

    Olha o meu blog...
    comenta emm??
    http://anneluisebr.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  7. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  8. Gostei de suas palavras, eu
    também sou assim quando tenho inspiração pra escrever sou capaz de escrever um livro, as palavras jorram em minha mente de tal forma que não consigo conte-las, das muitas vezes são palavras tristes e carregadas de melancolia...mas estou entrando em uma nova fase e vou tentar escrever um pouco sobre o lado bom da vida...

    ResponderExcluir
  9. Decidi não mais criar expectativas sobre o tempo das promessas, tampouco sobre elas mesmas. Assim, o que vier é lucro. Que bom que está aprendendo isso também! Quanto a escrita... Deixa acontecer! Não permita que o dom tão lindo de pensar se automatize com a mecânica dos dedos se movimentarem em rotina. Deixem-nos fluir de acordo com os pensamentos. O que vier é lucro! ;-]

    ResponderExcluir
  10. marcelo pereira29/7/10 17:31

    é fundamental que a ânsia de escrever não empobreça a qualidade de seus textos. continua assim, mesmo que não seja todos os dias, o importante são as vezes que vc escreveu você tocou alguem. não se esqueça " a felicidade não é um destino, e sim uma maneira de viajar " @pereiramf

    ResponderExcluir
  11. Muito bem colocadas as suas palavras neste texto,quantas e quantas vezes me deparo com promessas que fiz a mim mesma e jamais cumpri,infelizmente com a correria do dia-a-dia muitas coisas acontecem e quando vemos o tempo já passou,já se foi,e quando se trata de tempo não há como fazê-lo voltar.O jeito é mesmo prometer menos,quem sabe assim não realizamos mais coisas do que se tivesse-mos feito promessas?

    ResponderExcluir

INSTAGRAM FEED

@AndersonMenger