O meu 2012


Para os pessimistas apenas mais um ano; para os esperançosos “o ano”, para os desesperados o fim do mundo, para mim mais um presente, como fosse um livro para escrever a minha história.

A vida é escrita nas frações de segundos, nos momentos que muitas vezem nos passam despercebidos. É composta por erros que não podem ser apagados, mas que podem ser lembrados de maneiras diferentes lembramos-nos deles como um eterno julgador ou como um professor que nos ensina a cada lembrança. Quem não errou em 2011?

Em 2012 não quero errar naquilo que errei em 2011, não quero me apegar ao passado, mas viver o presente, e o futuro na esperança de alcançar os meus sonhos, não me importa se o mundo acabará, que ao meu ver não irá acontecer, o que realmente importa é que não ficarei trancado pelas desilusões de mais um ano que se passou e nada de novo aconteceu.

Decidi que nesse ano vou escolher andar contente, por que compreendi que estar contente é uma ação a ser praticada, bem como estar agradecido e confiante. Também decidi que um ano passa muito rápido para perdê-lo em pensamentos; darei voz a eles e depois disso, ação.
Vi que a minha fé esse ano não se abalou, pelo contrario, parece cada dia estar mais solida, consciente do porque ela existe, sendo a cada dia surpreendido pela tal graça que sempre acreditou.

Sobre a fé em 2012, desejo que ela cresça e realmente conheça cada dia mais Aquele pela qual ela vive. Que a minha fé conheça os cominhos que levam ao conhecimento do Eterno, e que cada dia mais dela se desprendam o peso que foi colocado pela religião.

2012 para mim será o ano do amor, e não me importa que digam os numerólogos, porque como dizia um sábio “quem estuda números para mim são os matemáticos”, quero amar e aprender sobre o amor cada dia mais com a mulher com quem me casei, quero amar meus amigos, mais que um irmão, e quero amar aqueles que conhecerei e também aqueles que passam pela nossa vida e nem sabemos ao menos o nome.

Quero que 2012 seja assim, cheio de esperança, fé, amor, mesmo sabendo que aprenderei muito com os erros, a tristeza e a dor.

Anderson Menger

Nenhum comentário:

Postar um comentário

INSTAGRAM FEED

@AndersonMenger