Guarda o que te foi confiado!



Um homem de sucesso não é aquele que pode alcançar todas as coisas, mas sim aquele que guarda tudo que alcançou. Há muitos homens que fizeram conquistas incríveis, mas tudo aquilo que alcançaram acabaram perdendo. Ganhar, receber e conquistar, não são coisas mais difíceis da vida; alcançar o que desejamos, conquistar o que sonhamos, não é nada comparado ao trabalho de guardar tudo que conseguimos ou recebemos.

Guardar é trabalhoso, exige tempo, dedicação e cuidado. Há uma grande diferença entre guardar algo e atira-lo num canto. Guardar é cuidar, dedicar-se a, conservar, proteger, viver para. Você guarda bem algo se isso está constantemente em seu pensamento.

Paulo, o apóstolo, fala ao seu discípulo, em uma de suas cartas endereçadas a ele, Timóteo; para guardar o que tinha sido confiado a ele. Paulo chega a usar a expressão de guardar o bom deposito. Como se seu discípulo tivesse um grande tesouro escondido em um deposito. Paulo usa essa expressão para falar a Timóteo, que ele deveria cuidar bem daquilo que havia dentro dele.

O que havia dentro de Timóteo? Um dom, uma fé, um chamado. Todos nós temos um dom, o amor, um presente considerado superior a todos os outros. Todos nós cremos e porque cremos vivemos. Todos têm um chamado, e se existe um chamado que reside em todos que habitam essa terra, esse chamado é o de ajudar o próximo.

Guardar o bom depósito é não deixar o amor se esfriar, é usarmos todas as coisas boas que recebemos, melhorando dia após dia. É não deixar a esperança se enfraquecer, é continuar crendo mesmo que as circunstâncias não sejam favoráveis. É estender a mão ao necessitado, é abraçar o que está triste, é cuidar do desprezado. Guardar o bom depósito é uma escolha.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

INSTAGRAM FEED

@AndersonMenger