Da minha vida cuido eu e mais alguns...

Existem dois tipos de cuidado, o primeiro é o cuidado de amor, de carinho. O segundo é o cuidado de alerta. CUIDADO!

Desde que nascemos nós somos cuidados e sempre seremos de uma forma ou de outra por nós e pelas pessoas que nos amam. Não existe amor se não tem cuidado. O amor nos leva a cuidar e valorizar aqueles que mais amamos.

Como me amo cuido da minha própria vida, mas sei que aqueles que me amam me ajudam nessa árdua tarefa. Porque cuidar de mim, não é para qualquer um, nem eu consigo sozinho!

Mas precisa ter muito CUIDADO, porque existem alguns que não estão cuidando de você, mas sim estão bisbilhotando você. O cuidar da vida alheia é bisbilhotar, cuidar de quem amamos é se importar com a pessoa e não com que ela está fazendo.

Todo dia minha vizinhança me faz lembrar a minha avó.

Estou chegando em casa e parece que soa um alerta e todos vão para janela, estou saindo de casa, parece que novamente soa o tal alerta e todos estão a janela. Aí comprimento alguns:

- Olá! Tudo bem?

Alguns por serem pegos no flagra da mais pura bisbilhotagem, não conseguem se quer dizer uma palavra, então fecham a cortina como se estivessem desligando a TV e fingem que nada a aconteceu. Já outros aproveitam da bisbilhotagem para puxar uma pequena conversa.

Creio que esse era o objetivo da minha avó todos os dias, ter um simples motivo para conversar. O povo gosta tanto de bisbilhotar que as emissoras estão ‘dando’ uma ajudinha, com seus ‘reality show’.

O maior desejo do bisbilhoteiro é ser cuidado. O bisbilhotar é um grito de socorro, é um pedido de ajuda. E a sua bisbilhotagem é apenas uma válvula de escape.


Da minha vida cuido eu e mais alguns, que me amam e se importam comigo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

INSTAGRAM FEED

@AndersonMenger