Os homens da minha vida

Hoje nas ruas não vi ninguém distribuindo rosas, não vi os ‘empresários da rua’, conhecidos pelo nome de ambulantes, se aproveitando da data de hoje, não vi homens carregando sorrisos nas suas faces e em seus braços presentes.

Todas essas coisas sempre vejo e percebo no Dia Internacional das Mulheres, mas hoje não vi nada disso.

Será que comemorar o dia do homem é machismo? Ou será que é ao contrario?

No dia delas, todas se felicitam, e todas desejam que todos os homens as felicitem, mas no dia de hoje nenhum homem me desejou feliz dia do homem. Já as mulheres, algumas delas lembraram.

Mesmo que não tenha comprado presentes, feito ligações, essa breve crônica está sendo uma homenagem a todos os homens, mas principalmente aos homens da minha vida.

Nesses poucos anos da minha história, aprendi muito com os homens, o que devo e o que não devo fazer, alguns deles com suas vidas me mostram a verdadeira hombridade, outros com suas ações só mostraram as suas maldades.

Então, aos homens da minha vida, que me ensinam a ser homem com honra e respeito,

Aos homens da minha vida, que me mostram o caminho da vida,

Aos homens da minha vida, que se dedicaram e se dedicam a motivar a minha vida a ir mais longe que as suas próprias,

Aos homens da minha vida, que investiram todas as suas fichas e nunca desistiram,

A esses homens não somente meu respeito e admiração, mas a honra de serem homens cheios de hombridade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

INSTAGRAM FEED

@AndersonMenger