Jesus, o contador de histórias


Jesus toda vez que ia explicar algo, para o povo, ele explicava contando histórias, conhecidas por parábolas, assim como os mestres da época faziam.
A Bíblia mostra que contar histórias era a técnica favorita de Jesus ao falar com a multidão: " Jesus falou todas estas coisas à multidão por meio de parábolas, ele não disse nada a eles sem o uso de uma parábola" (Mateus 13:34)
Há muitos benefícios a usar histórias para comunicar a verdade espiritual, vejamos alguns:
1.      Histórias prendem a nossa atenção. A razão pela qual a televisão tornou-se tão popular é porque é essencialmente um dispositivo de contar histórias, se você está assistindo comédia, drama, a notícia, ou um talk show. Até mesmo os anúncios publicitários são histórias.

2.    Histórias mexem com as nossas emoções. Elas impactam a nós de uma maneira que os preceitos e proposições nunca poderiam fazer. 

3.    Histórias nos ajudam a lembrar. Muito tempo depois o ensino é esquecido, mas as pessoas vão se lembrar das histórias do sermão.

É fascinante ver a rapidez com que uma multidão sintoniza sempre que um orador começa a contar uma história e a rapidez que a atenção desaparece assim que a história é termina!
Jesus também falou em termos simples, que as pessoas normais podiam entender. Precisamos lembrar que Jesus não usou a língua grega clássica do estudioso. Ele falou em aramaico. Ele contou histórias usando a linguagem de rua do dia e falou de pássaros, flores, moedas perdidas, e outros objetos do cotidiano que qualquer um poderia se relacionar.
Contar histórias é contextualizar a mensagem para o receptor, tornar a verdade, de uma maneira tão simples, que facilita não somente a compreensão, mas também a pratica de todo aquele que está ouvindo.

Anderson Menger

Nenhum comentário:

Postar um comentário

INSTAGRAM FEED

@AndersonMenger