6 Condições Para o Confronto

O apostolo Paulo fala em Gálatas 6: 1-2: " Irmãos, se alguém for surpreendido nalguma transgressão, vós que sois espirituais deverão restaurá-lo com espírito de mansidão."

Hoje em dia uma das coisas que mais faltam na Igreja, é a confrontação. Muitas vezes há muita confrontação, só que de maneira errada, com motivações erradas; o que resultam em muitas pessoas machucadas e reféns de seus erros e pecados.

Como liderança e não somente isso, como corpo de Cristo, nós devemos trazer aos discípulos de Jesus, correção da maneira certa, mediante o auxilio do Espírito Santo.

Seis Condições Para o Confronto:

  1. Deve ser feito entre "irmãos". Este define o tom para a conversa. Você é familiar, o que implica que você tem um vínculo inquebrável com o outro. Não importa o que acontece na conversa, seu compromisso com o outro como irmãos e irmãs em Cristo permanecerá.
  2. A outra pessoa deve ser "apanhado em transgressão." O pecado deve ser claro e presente. Isto é particularmente verdadeiro quando se confrontam com motivações de alguém, que são extremamente difíceis de discernir.
  3. Ele deve ser feito por pessoas "espirituais". Isso significa que você precisa estar operando no poder do Espírito, e não de raiva e frustração.
  4. O objetivo deve ser o de "restaurar" a outra pessoa para um relacionamento saudável com Deus e para restaurar a unidade da comunhão. Se o seu objetivo principal não for esse, ou for levá-lo para estar de acordo com as suas preferências pessoais, você não está pronto para fazer isso. Volte para a condição 2.
  5. Deve ser feito em um "espírito de mansidão." A repreensão dura quase nunca traz alguém mais perto de Jesus. Ela só ergue muros entre as pessoas.
  6. Esteja pronto para "levar as cargas uns dos outros" no longo prazo. O processo de restauração provavelmente não vai acontecer durante a noite. Ofereça o seu amor, apoio e prestação de contas em curso para o seu parceiro. Ajude-o a tomar medidas concretas para superar o pecado através capacitação do Espírito Santo, e a graça de Deus, que é a "lei de Cristo."

Nenhum comentário:

Postar um comentário

INSTAGRAM FEED

@AndersonMenger