Insônia: Uma senhora ladra

Insônia: Uma senhora ladra


A insônia é cruel, ela não pensa nos outros, ela só deseja estar.

Estar ali vendo sua vítima revirar, cada vez mais preso aos lençóis.

Faz do seu alvo um andarilho, do quarto para sala, da sala para cozinha, de volta para o quarto.

A insônia é procrastinadora, ela fica empurrando o sono, você se sente cansado, exausto, mas ainda assim ela te prende.

Você pensa, vou aproveitar o tempo, vou ler. Quando vai começar, está cansado demais.

A insônia é ladra, não só do sono, como do tempo.

Os seus súditos, não conseguem se dedicar a mais nada.

Ela escraviza, alguns por poucas horas, mas outros por muitos meses. Ela não tem pena. Penso simplesmente que ela uma hora se cansa.

O prazer da insônia é fazer você estar com ela até ao alvorecer.

Penso - será que ela tem medo da noite, que precisa da gente para se entreter?

Acho que a resposta é não, porque sei de pessoas que recebem sua visita durante o dia. Mas se fosse até teria pena, mas como não é, só desejo que alguém consiga detê-la.

Por que o lugar de uma ladra é na prisão.

Mas pelo visto, ainda ninguém conseguiu detê-la, por que ela anda acumulando horas de sono, roubadas dos mais diversos tipos de cidadãos. Eu mesmo fui roubado por ela nessa noite.


Se você já sofreu nas mãos dela, compartilhe. Para que possamos prende-la, para que na próxima noite ela não nos visite.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

INSTAGRAM FEED

@AndersonMenger